Síndrome da Suspensão Inerte no Trabalho em Altura

O Trabalho em Altura é um trabalho de alto risco. Quando uma queda é retida por um Cinto de Segurança Tipo Paraquedista e o trabalhador fica em suspensão, se inicia um processo fisiológico chamado Síndrome da Suspensão Inerte (SSI).

Resumidamente, a impossibilidade do trabalhador se movimentar e a pressão exercida pelas fitas do Cinto de Segurança Tipo Paraquedista contra o corpo do trabalhador, geram um problema circulatório sério, podendo levá-lo a óbito em poucos minutos.

Essa urgência pede que o empregador estabeleça um plano de resposta a emergência em caso de quedas, sempre que forem realizados Trabalhos em Altura.

No caso de um trabalhador com mais de 100 kg, além da dificuldade de se resgatar uma vítima com tal peso, existe a questão de que seu peso irá agravar o avanço da SSI.

Conclusão

Por isto os equipamentos de proteção contra quedas da Hércules podem ser utilizados por pessoas com mais de 100 kg, e recomendamos que seja respeitado o limite de 136 kg levando em consideração o peso do trabalhador e seus equipamentos.

Além disso, é necessário levar em consideração outras questões do trabalho em altura. São elas:

  • É mandatória a liberação, da medicina do trabalho, para que o indivíduo trabalhe em altura.
  • Não ancorar o sistema de conexão – Talabarte ou Trava-Quedas – num fator de queda 2 (abaixo da linha da cintura).
  • Ancorar num fator de queda menor que 1 (acima da linha dos ombros), a fim de garantir a segurança do trabalhador.

O objetivo deste Post foi chamar sua atenção para o assunto. Se você precisa de um conteúdo mais aprofundado sobre o assunto, confira esta Dica de Terça: Síndrome da Suspensão Inerte.

E lembre-se: Sempre que precisar de informações confiáveis, venha nos visitar, pois aqui é o Blog dos Especialistas em Trabalho em Altura.

Até breve!
Equipe Hércules